Mandiocas BRS

As variedades de mandioca de mesa (aipim) têm como principais características elevado potencial produtivo, precocidade, polpa de raízes de colorações diversas, reduzido tempo para cozimento, além de resistência à bacteriose e ao super alongamento.

Novas variedades de Mandioca BRS

 

(No fim da página, o formulário para fazer as reservas)

As variedades de mandioca de mesa (aipim) BRS 396 e BRS 399 têm como principais características elevado potencial produtivo, precocidade, polpa de raízes de coloração amarela, reduzido tempo para cozimento, além de resistência à bacteriose e ao super alongamento. As cultivares foram desenvolvidas pelo Programa de Melhoramento Genético de Mandioca da Embrapa Cerrados (Planaltina, DF).

Uma coleção de híbridos desse programa de melhoramento foi introduzida em 2010 no Paraná e Mato Grosso do Sul pela Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA), por meio de trabalho conjunto com a Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados, MS) e a Embrapa Produtos e Mercado (Escritório de Negócios de Dourados).

Após o processo de avaliação, que contou com a participação de diversas instituições parceiras, esses clones foram selecionados. Nas três safras em que foram avaliadas, a BRS 396 e a BRS 399 apresentaram produtividade de raízes superiores à da cultivar padrão IAC 576-70 — aumento em média de 40% e 73%, respectivamente. Por terem a polpa amarela, as duas obtêm vantagem em relação à cultivar padrão, cuja polpa da raiz é creme, pois a coloração amarela tem a preferência do mercado de mandioca de mesa da região. Além disso, a coloração está relacionada à presença de maior quantidade de betacaroteno (precursor da vitamina A).

Conheça abaixo algumas características de cada Cultivar.

 

BRS-396. Trata-se de cultivar de mandioca de mesa de polpa amarela com alto teor de betacaroteno (precursor da vitamina A). Alcança produtividade de até 50 toneladas por hectare, devendo ser colhida de sete a doze meses após o plantio. Por ter uma arquitetura pouco ramificada, os tratos culturais são favorecidos. A colheita também é facilitada em função da disposição horizontal da maioria das raízes, o que favorece o arranquio e despenca.

BRS-397. Trata-se de cultivar de mandioca de mesa de polpa amarela com alto teor de betacaroteno (que é o precursor da vitamina A) nas raízes. A cultivar apresenta produtividade de até 78 toneladas por hectare. Em função de sua precocidade a cultivar deve ser colhida preferencialmente de oito a doze meses após o plantio. A colheita também é facilitada em função da disposição horizontal da maioria das raízes, o que favorece o arranquio e despenca. Apresenta reduzido tempo para cozimento, bem como massa das raízes, quando cozida, textura farinácea. Além disto, a cultivar apresenta moderada resistência à bacteriose.

BRS-398. Trata-se de cultivar de mandioca de mesa de polpa creme. No Distrito Federal e Entorno a cultivar apresenta produtividade de raízes de até 49 toneladas por hectare Em função de sua precocidade a cultivar deve ser colhida preferencialmente de oito a doze meses após o plantio. Por ter uma arquitetura pouco ramificada, os tratos culturais são favorecidos, ademais a cultivar apresenta raízes uniformes, o que facilita sua comercialização. A colheita também é facilitada em função da disposição horizontal da maioria das raízes, o que favorece o arranquio e despenca. Apresenta reduzido tempo para cozimento, bem como massa das raízes, quando cozida, textura farinácea

BRS-399. Trata-se de cultivar de mandioca de mesa de polpa amarela de alta produtividade, podendo alcançar até 70 toneladas por hectare. Por ter uma arquitetura pouco ramificada, os tratos culturais são favorecidos. Em função de sua precocidade a cultivar deve ser colhida preferencialmente de oito a doze meses após o plantio. O tempo de cozimento das raízes é reduzido e sua massa tem textura farinácea, sabor característico e ausência de fibras. Além destas características, a cultivar apresenta moderada resistência à bacteriose e ao super alongamento.

BRS-400. Trata-se de cultivar de mandioca de mesa de polpa rosada com alto teor de licopeno nas raízes, substância esta que apresenta importantes propriedades antioxidantes. Apresenta produtividade de raízes de até 46 toneladas por hectare. Em função de sua precocidade a cultivar deve ser colhida preferencialmente de oito a doze meses após o plantio. A cultivar deve ser plantada preferencialmente sobre canteiros para facilitar a colheita, uma vez que apresenta raízes com tendência vertical. Apresenta reduzido tempo para cozimento, bem como massa das raízes, quando cozida, textura farinácea, sabor característico e ausência de fibras.

BRS-401. Trata-se de cultivar de mandioca de mesa de polpa rosada com alto teor de licopeno nas raízes, substância esta que apresenta importantes propriedades antioxidantes. A cultivar apresenta produtividade de raízes de até 60 toneladas por hectare. Em função de sua precocidade a cultivar deve ser colhida preferencialmente de oito a doze meses após o plantio. Apresenta reduzido tempo para cozimento, bem como massa das raízes, quando cozida, textura farinácea.

 

Mais informações sobre as variedades individualmente podem ser vistas neste arquivo

Aproveite o formulário abaixo e deixe seu nome na lista de interessados.